ilha das rosas

A Incrível História da Ilha das Rosas

O filme A Incrível História da Ilha das Rosas é baseado na história verídica de Giorgio Rosa, um homem que fundou uma pequena nação na costa de Rimini, na Itália, no ano de 1968, chamada “Isola delle Rose” (Ilha das Rosas).

A real história da Ilha das Rosas

A Isola delle Rose não era oficialmente uma ilha, mas uma plataforma na costa de Rimini (na região da Emilia-Romanha), no meio do mar Adriático.

Em 1958, Giorgio Rosa – que na época tinha 32 anos – teve a ideia de projetar uma espécie de ilha artificial e colocá-la no mar de Rimini, a cerca de 12km da costa, já fora das águas territoriais italianas. Por alguns anos, o engenheiro fez várias inspeções na área, estudando a melhor maneira de ancorar sua plataforma no fundo do mar.

Após alguns problemas técnicos e financeiros, iniciou-se a construção da estrutura. As obras demoraram vários anos, também porque, devido ao mar e às condições meteorológicas, não era possível trabalhar na plataforma muitas horas por semana.

Obviamente, as obras de Giorgio Rosa não passaram desobservadas. No final de 1966, a Capitania dos Portos de Rimini pediu a paralisação das obras, também porque várias áreas da zona tinham sido cedidas à companhia petrolífera italiana ENI. Apesar disso, o rapaz conseguiu dar continuidade às obras e, no verão de 1967, abriu sua ilha ao público, embora ainda precisasse muito trabalho para ampliá-la e melhorá-la.

A plataforma tinha uma área de cerca de 400m² e já estavam iniciando a construção de um segundo andar, para dobrar o espaço disponível. Lá havia um bar, um restaurante e uma boate, além de um correio próprio. Ele até mandou fazer seus próprios selos.

Em 1º de maio de 1968, Giorgio Rosa declarou unilateralmente a independência de sua ilha artificial, nomeando-se presidente. Ele a batizou de “República do Esperanto da Ilha Rosa” (“Esperanta Respubliko de la Insulo de la Rozoj”). Além disso, dotou-a de uma língua oficial (Esperanto), um governo, e sua própria moeda. No mês seguinte, ele deu uma entrevista coletiva para comunicar ao mundo a constituição do novo Estado.

O fim

Essa incrível história da Ilha das Rosas não durou muito. As autoridades italianas não podiam tolerar isso, também porque surgiram várias suspeitas sobre a possibilidade dessa ser uma manobra para evitar o pagamento de impostos.

Sendo assim, armou-se uma espécie de bloqueio naval em torno da Ilha das Rosas e as autoridades italianas a ocuparam. Em seguida, organizou-se a explosão da plataforma no inverno de 1969. Por fim, uma tempestade destruiu os últimos restos da Ilha.

Até hoje é possível ver os restos da Ilha das Rossas no fundo do mar, mas acima da água nada lembra esse “país independente”.

Giorgio Rosa morreu em 2017, aos 92 anos.

Veja o trailer do filme:

Gostou? Então compartilha!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.