Ischitella na Puglia

Ischitella, na Puglia, e a lenda da árvore invertida de São Francisco

Ischitella, na Puglia, é uma cidadezinha graciosa no norte da região. Ela tem pouco mais de 4400 habitantes e está localizada a 300m acima do nível do mar, em uma das colinas que caracterizam o Gargano.

Assim como Monte Sant’Angelo, Ischitella é um vilarejo com uma vista magnífica para o mar, e também para o Lago de Varano e as ilhas Tremiti. Nos dias claros, é possível até mesmo avistar a costa da Croácia!

Um passeio por Ischitella, na Puglia

A cidade é dividida em dois núcleos principais: a parte medieval, chamada “a Terra” e a outra, mais recente, chamada “Ponte”. Isso acontece porque no século XIX a nova área foi unida à medieval pela porta de uma ponte (a Porta del Ponte), que foi posteriormente demolida.

 

Sem dúvida, a parte mais interessante é aquela medieval, a Terra, caracterizada pelas típicas casinhas do sul da Itália, com uma varanda colada na outra, em ruelas sinuosas que levam aos principais monumentos da cidade.

Um deles é o Palazzo del Pinto (agora chamado Ventrella ou castelo), com seu imponente portal na fachada principal. Este palácio foi encomendado no século XVIII por Francesco Emanuele Pinto, que o construiu sobre as ruínas de um antigo castelo. Hoje em dia o castelo está quase deserto, há apenas um quarto em uso, ocupado por famílias que transformaram seus cômodos em apartamentos.

Palácio Ventrella

Perto do palácio, na Piazza Garibaldi, pode-se ver a Igreja de Santo Eustáquio, dedicada ao padroeiro da cidade, com uma fachada composta por molduras e frisos de pedra.

 

Em Ischitella você encontrar um emaranhado de ruas estreitas e cantinhos encantadores que abrangem séculos de vida e história, com as senhoras que nos cumprimentam e perguntam o que estamos fazendo ali! Isso mesmo, achei super  divertido elas estranharem turistas por ali, afinal a cidade é pouquíssimo conhecida. Imaginem que uma delas queria até me mostrar os trabalhinhos de crochê.

Ischitella, na Puglia
Com as luzes acesas já no fim da tarde.

A árvore de São Francisco de Assis

Mas além de igrejas, palácios antigos e gente simpática, o que será que Ischitella tem de diferente? A resposta é: uma árvore.

Fora da Porta del Ponte, encontra-se uma enorme árvore seca, com aspecto de morta. É a árvore de São Francisco (l’albero di San Francesco). Eu achei essa lenda tão curiosa, que decidi contar essa história para vocês. Na minha opinião é essa árvore a grande peculiaridade de Ischitella, na Puglia.

A lenda

Segundo a tradição popular, durante uma visita à Gruta de San Michele, em Monte Sant’Angelo, São Francisco de Assis parou em Ischitella. Lá, um nobre local, doou-lhe uma capelinha dedicada a São Miguel Arcanjo. São Francisco, depois de orar, saiu da capela e exclamou: “Senhor, eu gostaria que meu convento fosse construído aqui!”.

Depois de dizer isso, ele colocou seu bastão de peregrino no chão. Imediatamente o bastão começou a brotar, como uma sementinha, e logo se tornou um pinheiro majestoso. O diabo, irritado, queria destruir aquele que seria um grande milagre. Uma noite, bateu suas asas e criou uma tempestade de vento que derrubou a majestosa árvore. São Francisco, que naqueles dias havia retornado para visitar o Santuário do Arcanjo em Monte Sant’Angelo, quis voltar ao convento de Ischitella.

Quando ele viu a árvore no chão, ajoelhou-se para orar. Lentamente, o pinheiro se reergueu, mas em vez de voltar com as raízes no chão, ele ficou de cabeça para baixo. Mas as raízes brotaram, dando novamente vida à planta, confundindo o diabo.

 

árvore invertida de São Francisco
A árvore é segurada por cabos.

Esta seria a árvore na frente da igreja de San Francesco, agora seca. E para os habitantes de Ischitella, é “o pinheiro” de São Francisco e muitos ainda hoje, passando por lá, se aproximam e o beijam, em sinal de devoção.

Enfim, ninguém nos deu outra explicação sobre essa árvore. Sendo assim, resta à nossa imaginação entender o que aquela árvore seca está fazendo ali…

 

Outra curiosidade sobre Ischitella, na Puglia

Um pouco fora da cidade, fica a Igreja do Santíssimo Crucifixo, localizado na margem leste do lago de Varano. Todos os anos, no dia 23 de abril, acontece a Festa do Crucifixo de Varano, que remonta ao século XIV. A este crucifixo é atribuído um milagre ocorreu em 1717.

Igreja do Santíssimo Crucifixo em Ischitella.

A história fala de uma seca longa e terrível, que poderia deixar população passando fome, que terminou quando, “graças ao crucifixo sagrado” milagrosamente chegou uma chuva que salvou as colheitas da região. Assim, a partir desse dia 23 de abril, realiza-se uma procissão solene de gratidão, que nas últimas décadas é seguida por uma espetacular queima de fogos de artifício.

 

Notem no lado esquerdo da foto o crucifixo, visto de lado.

É muito interessante ver a devoção da população a este crucifixo. Imaginem que alguns voluntários se alternam em turnos, cuidando e vigiando a igrejinha e as obras contidas lá dentro.

 

Então, você conhecia essa vilarejo da Puglia e a lenda da árvore de São Francisco?

Gostou? Então compartilha!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.